domingo, 19 de novembro de 2017

Sentir da Alma

Chega a uma altura da nossa vida e da nossa caminhada que não podemos mais deixar de fazer o que a nossa alma sente. Esse impulso essa intuição... o mistério do ser...

Como reconhecer o que alma nos diz? Bastará apenas meditar e sentir naqueles momentos tão nirvanicos e tão mágicos? Talvez fosse assim se pudéssemos estar sempre nesse espaço tão doce, terno e cândido que nós temos. Mas não é assim porque se fosse, não estaríamos na fisicalidade, estaríamos na reunião com o TODO em AMOR incondicional.

Estamos aqui e agora para vivenciar em co-criação o amor. Para aprender em cada acção, emoção e pensamento a SER esse Amor e só o conseguimos através do sentir da alma.

Tu podes por exemplo pensar que queres ficar calado mas se a tua alma assim o escolher pode-te levar a falar, a falar, a falar... sem muitas vezes teres consciência do porquê...

Que estranha esta nossa alma que faz com que nos coloquemos como observadores do nosso pensamento e nessa qualidade de observadores, sentir o que afinal é bom para nós.

Não se esqueçam que para sentir a alma temos de acalmar o pensamento, domar a mente e as emoções, e sentir a subtileza daquele momento de vacuidade tão repleta de AMOR ardente.

Assim, inebriados pelo AMOR e pelo sentir da Alma, transcendemos a nossa própria existência e ficamos em contacto com DEUS.


Perante isso quem ousa refrear-nos pela indignidade do controlo, dos julgamentos e da acusação de sermos pecadores?

Quem ousa mais dizer que “Eu não sou digno”? Quando nele habita esta capacidade imensa de AMAR e que o liga a DEUS, porque só DEUS ama assim.

Respeitar o sentir da Alma é a porta para a Ascensão..

Sintam o imenso AMOR que há dentro de cada um de vós.

Fiquem bem.

(A Mónada)

quarta-feira, 15 de novembro de 2017

A Beleza da Natureza


Está na natureza
o poder da salvação
no meio de tanta pureza
encontra-se toda a emoção
                   
Emoção ao ver com carinho
o cair da neve com leveza
tão branca e de mansinho
pinta toda a natureza
                    
Natureza pura e tão agreste
para um olhar deslumbrante
ao ver como ela se veste
da forma mais provocante
                   
Provocante ao pisar o chão
sente-se um arrepio de prazer
cresce com a emoção
ao pensar no laser
                   
No laser e no trabalho
usa-se a imaginação
é só escolher o baralho
e jogar com o coração
                   
Coração adormecido ao luar
sente a vibração de certeza
ao ver o Céu a brilhar
numa noite cheia de beleza
                   
Beleza ao contemplar
as estrelas em cascata
sente a magia do verbo amar
numa noite de lua cor de prata

ROSA

sexta-feira, 10 de novembro de 2017

Viver Intensamente no AGORA


"Não deixes passar esta fase. Não fiques à espera que ela passe. Não fiques à espera que, com ela, passe todo este desconforto e tristeza. Cada fase que vivemos na vida é para ser aproveitada, para ser sentida, para ser integrada.

Integra todos estes acontecimentos na tua energia. Abre a tua estrutura energética para que caibam todas as coisas que te acontecem. Para que elas mexam contigo, para que elas te mudem.

Esta fase é a melhor fase para a tua alma. Ela gosta de mudança, gosta de rearmonização. Deixa que esta fase te mude, te rearmonize. Ela traz consigo o ser que estás para ser, se conseguires senti-la e trabalhar com ela. Não desprezes o poder desta fase. Não te demitas da evolução que ela promove.

E quando tudo tiver passado, quando tiveres cruzado esses mares revoltos, vais por fim encontrar o mundo novo, e vais perceber que eu afinal tinha razão."

O LIVRO DA LUZ – Pergunte, O Céu Responde, de Alexandra Solnado.

Estas são palavras de Jesus que nos chama a atenção para vivermos no "aqui e agora", não nos esquecendo nunca de que nada é deixado ao acaso e por isso todos os momento merecem ser vividos de forma muito vivida e atenta.

Para fazermos isto é preciso que saibamos como sentir e integrar estes momentos, no nosso corpo etérico físico, antes de permitirmos a abertura dos restantes corpos mais subtis. Isto só se deverá efectuar em ligação com a nossa consciência expandida, quando estamos em “modo de aprendizagem”, sem ter perante nós os filtros egoicos da crítica, julgamento e objecção, baseados no nosso sistema de crenças e mitos.

Com esta abertura, a nossa consciência interliga-se com o nosso subsconsciente e inconsciente, permitindo que todo o nosso ser disponha de todo o seu potencial para a plena cognição, que mais não é do que experiênciação e vivência de cada momento que passamos ou vivemos.

Na medida em que estabelecemos esta abertura e conexão com níveis superiores mais subtis do nosso Ser, estamos também a interligar-nos com o inconsciente colectivo de toda a Humanidade e por isso a permitira verdadeira expressão do Divino que a todos nos anima.

Este é o segredo do “Poder do Agora” e a razão do porquê que as nossas almas gostam, pois só nestes momentos é que normalmente conseguimos estar totalmente envolvidos e focados, com total abertura para todos os acontecimentos que nos surjam.

Porém estes momentos só nos acontecem em circunstâncias nem sempre muito felizes, aquelas a que apelidados de “fases da vida” a muitas vezes queremos fugir ou furtar-nos. Ora o que nos dizem estas palavras de Jesus, é devemos exactamente fazer o contrário, pois só quando a passarmos neste estado de consciência mais expandida, é que nos vamos aperceber do nível de aprendizagem em que estamos embebidos e do nível de sabedoria e evolução que esta fase nos traz.

Este é o caminho da Glória e do Homem Novo… e a forma certa de o percorrer.

Não deixes que a Vida passe por ti… antes, vive cada momento com se fosse o último.

Vive os teus momentos, e em particular esta fase, com a Paixão da Redenção, em plenitude do AMOR que encerra a tua essência. Vais ver que irás sentir-te muito Amado...

Fica bem.

(A Mónada)

segunda-feira, 6 de novembro de 2017

Doença?!?!?!


Será que aquelas manifestações físicas incómodas e por vezes até muito dolorosas, serão mesmo doenças físicas? Realmente muitas dessas sensações manifestam-se através da parte física, mas qual será a sua verdadeira origem? Já pensaste que poderás ser tu que através dos tempos, foste criando as tuas doenças? Pensa bem pois compreenderás rapidamente que tudo tem a ver com a forma como tens Experienciado as tuas VIDAS.

Como decerto já ouviste falar, a medicina Convencional, define doença, como a alteração das funções de um tecido celular, orgão ou glândula, provocado por algum agente nocivo às células. Na medicina Alternativa ela é tida como um desiquilíbrio energético do organismo humano, causado por agentes nocivos à Energia Vital. A doença é uma demonstração de uma reacção do organismo, perante a agressão que está a ser feita, através dos pensamentos, dos alimentos, das emoções e dos comportamentos. Ser saudável é viver em estado de positividade, não é apenas a ausência de sintomas de doença. A doença não é mais do que o desiquilíbrio na harmonia entre o teu corpo ea tua mente.

Como sabes o Ser Humano é um SER completo, com características únicas, com corpo, alma, mente e emoção, e como tal, para chegares à Cura é necessário tratares tudo em conjunto. Deves tratar, a causa do problema, a sua origem e não só o sintoma, o que é ainda o que muitos teimam em fazer não conseguindo bons resultados.

A prevenção daquilo a que chamas doença, é imprescindível, é mais fácil prevenir, do que tratar algo já instalado no teu corpo físico, habitua-te cada vez mais, a fazer do teu dia a dia, uma jornada de Sabedoria, perante todas as situações, sê positivo sempre, mostra-te disponível e motivado para a mudança constante de ti em todas as áreas. Usa as ferramentas que te têm sido indicadas, como por exemplo, a Meditação, o Reiki, o Yoga, e outras que queiras escolher e com as quais te sintas bem. Podes tomar como certo que elas agora devem fazer parte da tua Higiene diária Interior. Não fiques admirado! Não tratas do teu Exterior? – Claro que sim! Então é de extrema importância que também trates do teu Interior, para que te mantenhas em equilíbrio, pois a saúde é a tua maior Riqueza.

Mas para que tudo se conjugue na perfeição, para um bom resultado final, é que te encontres, com um bom nível de Vitalidade e Resistência, que façam frente, a essa possível doença. Ora a tua Vitalidade, provém dos recursos energéticos do teu corpo, recebes energia do sol, dos alimentos,
da água, e do ar que respiras. Essa energia transforma-se em Energia Vital no teu corpo, é a Vitalidade que te mantém vivo. Quanto mais Vitalidade tiveres, mais forte te sentirás, será melhor o teu estdo físico, e sentirás também uma forte inspiração, assim sendo, fazendo a tua Higiene Interior e aumentando a tua Vitalidade, criarás a Resistência necessária para impedir que a «doença» se instale no teu corpo físico.

A Cura implica o restauro do equilíbrio, e a verdadeira saúde em mantê-lo. Tens de usar de grande força de vontade, para obteres a Cura, porque só com a tua participação activa a alcançarás. E qual a melhor solução para atingires este objectivo? Muito simples:

- CONHECE-TE A TI PRÓPRIO.


E ainda te digo mais:

- NÃO EXISTE DOENÇA
- NINGUÉM CURA NINGUÉM
- NADA CURA NADA.


TU ÉS A CURA DE TI PRÓPRIO.

Já te esqueceste de quem és? És Luz da Luz, um Ser Divino, como podes estar doente? Fica bem atento, observa em teu redor, e analisa quem está a usufruir da tua doença, da tua dor, do teu sofrimento, agora que já percebeste, sê justo contigo. Liberta-te desses sintomas doentios que te consomem a alegria de Viver, e que te tornam numa vitima da Ilusão. Agora vives no Alvorecer de um Novo Mundo, no qual a doença não faz mais parte, és um Ser Uno com o Universo, e nele só existe Amor, Luz e Alegria, tudo é Perfeição e Harmonia, e assim será também a tua nova manifestação de Vida, assim tu o decidas, a ESCOLHA É TUA.

Podes pedir ajuda, para que te orientem, no teu despertar, para que te indiquem os diversos Caminhos para a Fonte do Conhecimento e depois seguirás pelo teu pé, escolhendo o Caminho que melhor se adapte ao teu Sentir Interno, porque a mudança de atitude na vida em Amor Incondicional te levará à Cura plena do teu SER.

TU ÉS VIDA

TU ÉS A CURA DE TI
E EU SOU A SEIVA QUE TE NUTRE.

Fiquem na minha Paz

EU SOU A VOZ DO CORAÇÃO

EU SOU


MARLIZ

quarta-feira, 1 de novembro de 2017

A Solidão e a Tristeza


A solidão e a tristeza
andam de mãos dadas,
juntas são a pobreza
da sociedade mais revelada.
                   
Reveladas por nós,
unidas na mesma dor.
A solidão é atroz
num mundo sem valor.
                   
Valor inesquecível
é a alegria constante.
Tornar a tristeza esquecivel
é um sonho saciante.
                   
Saciante de amor puro
todo o coração anseia,
por mais que seja duro
batalhar sempre nos premeia.

Premeia quem é forte
com determinação e alegria,
para nunca perder o norte
e seguir a sua fantasia.
                   
Fantasia de ser amado
por alguém com ternura,
emitir um alerta “Procurado”
e sentir o calor da aventura.
                   
Aventura realizada...
A solidão não tem companheira “pois”
a tristeza fica afastada

por uma união verdadeira: “nós dois”.

Rosa

sábado, 28 de outubro de 2017

No teu silêncio ouvirás Deus em ti


"Define-se geralmente o silêncio como a ausência de barulho, de agitação. Não, o verdadeiro silêncio é muito mais do que uma ausência de barulho, ele está mesmo acima da palavra, acima da música, é um mundo de luz, um centro poderoso de onde jorram todas as criações.

O silêncio é a verdadeira expressão de Deus. Mergulhai-vos nele esforçando-vos por deter o vosso pensamento. Sentireis uma tal harmonia expandir-se em vós que pode suceder, nesse momento, que Deus comece a falar-vos, pois só no seio do silêncio e da harmonia é que Deus aceita fazer ouvir a Sua voz."

Texto de Omraam Mikhaël Aïvanhov

Como podem ver não é simples falar de silêncio. Como refere este autor, “o silêncio é a verdadeira expressão de Deus” na medida em que estejamos em condições e na disposição de o ouvir, o que é difícil no mundo tumultuado e turbulento que nos rodeia.

Como fazer então?

Todos nós temos a capacidade de sentir emoções as quais têm como base os nossos sentimentos. Sentir aquelas que mais frequentemente afloram é cuidar de nós mesmos. Sentir a beleza de uma flor, contemplando-a, e vendo como a sua beleza é efémera é sintonizarmo-nos com as Leis da criação. Olhando as formas ritmadas das ondas do mar e respirar a maresia, ajuda a sentir a Energia que nos anima. Ficar durante algum tempo só e em silêncio, observando o fluxo dos nossos pensamentos, também pode ser um dos processos mais aconselháveis para o auto-conhecimento.

Como vêem há diversas formas de fazer o silêncio. Não há desculpa para não dedicarmos pelo menos cinco minutos por dia ao sentir do nosso Mundo interior, sobretudo se já nos apercebemos que nele existe a única realidade verdadeiramente absoluta.

Quem não gostaria de se encontrar com Deus nem que seja durante estes mesmos cinco minutos?

Mas mesmo assim continuas a afirmar que não tens tempo. Como te podes encontrar com ELE se não tens tempo para ti? Afirmas que tens de “ganhar a vida” como se a vida se ganhasse da forma como a vives.

PÁRA! PÁRA! Pára antes que a vida te faça PARAR… porque quando tal acontece, será seguramente da forma menos agradável para teu ego.

Parar por alguns minutos todos os dias e mergulhares no silêncio do teu Mundo interior é uma viagem deslumbrante de descobertas das riquezas que escondes no “baú” da tua intimidade e nem sabes ainda quantas “jóias” vais encontrar lá.

Aí, nesse terreno único do nosso coração podemos cultivar as virtudes que nos mudarão e nos colocarão para sempre no Caminho de Deus Mãe/Pai.

Ninguém muda de um dia para o outro. Mas podes começar já hoje um Caminho de mudança através da vivência, do sentir e de experienciares a tua vida interior.

Um dia, no teu “jardim encantado”, em profundo silêncio, uma voz emerge em teu coração. Estremeces perante tal energia e uma emoção que tu nunca antes tinhas sentido invade-te. No mais profundo de ti surge um calor de uma imensa PAZ e AMOR.

De repente sentes uma presença… e a voz quente de quem te AMA muito profundamente.


Sentes-te completamente arrebatado e choras de alegria como um filho pródigo que retorna a casa. 

Choras porque estás perante Deus.

Aí e só aí ouvirás e discernirás as suas palavras. Aí começarás a tua iluminação. Aí estarás definitivamente na rota da tua Ascensão eterna.

Tu aí que lês estas palavras … o que estás à espera?... Afinal o que pensas que é “ganhar a Vida”?

Não sabes que podes viver a tua vida terrena sempre acompanhada por DEUS Mãe/Pai?

Como é que ainda te queixas que te sentes só e triste?

Vá, desperta para o teu silêncio e começa a caminhar para a LUZ. Não continues a viver como um “zombie” cada vez mais esmagado pelo peso do teu Enorme EGO.


No teu silêncio encontrarás:

- A alegria de viver
- O teu propósito Maior
- A orientação necessária para viveres o teu dia-a-dia
- A tranquilidade e serenidade que reclamas
- A tua mestria interior
- O verdadeiro AMOR INCONDICIONAL
- DEUS na sua magnificência e de imensa sabedoria

E sentir-te-ás para sempre… Profundamente AMADO.


Fica bem

(A Mónada)

domingo, 22 de outubro de 2017

Liberdade


"Ouve-se repetir muitas vezes que a liberdade é o bem mais precioso! E que lutas os humanos travaram e ainda travam para a conquistar! Muitos até sacrificarem a vida por ela. Mas, quando ficam livres, o que é que eles fazem? Dir-se-ia que essa liberdade lhes pesa, que eles não sabem o que fazer com ela.


Agora, que já não têm contra quem ou quê combater, que já nada os impede de se deslocar, de agir, de exprimir as suas opiniões, eles aborrecem-se e, para se distraírem, metem-se em grandes enredos. Quantas vezes não se tem visto isto? A liberdade é a melhor das coisas, mas com certas condições.


Quereis ser livres? Perguntai primeiro a vós próprios o que fareis com essa liberdade. Para que vos servirá poder ir e vir livremente se transportais pensamentos, sentimentos e desejos que vos atam de pés e mãos e que acabarão por vos pôr na cama?

A única liberdade que vale a pena conquistar é a liberdade interior: ela é que vos permitirá descobrir as verdades essenciais de que necessitais para vos orientardes e serdes apoiados na vida. Todas as maravilhas do céu e da terra estão em vós e em vosso redor… mas, para as ver, para as compreender, precisais de ser livres, interiormente livres."


Mais um texto de Omraam Mikhaël Aïvanhov que nos faz refletir e que nos coloca a questão da Liberdade, tema que até hoje, muito políticos e intelectuais abordam como sendo o direito base devidamente consagrado nos Direitos Humanos, mas sempre concebido de uma forma superficial e até leviana. Aliás, a propósito da Liberdade muitas atrocidades se têm cometido no Planeta em seu nome e contra o próprio Ser Humano.

Verdadeiramente a Liberdade do Ser não se conquista com revoluções ou com o derrube dos ditadores, mas sim com o fim do desejo e da ambição materialista. Pois toda a Liberdade socialmente conquistada exige responsabilidade de acordo com as normas vigentes e socialmente aceitáveis. Por exemplo: se eu desejar matar alguém eu não posso ter a liberdade de o fazer e ficar impune. Eu só sou verdadeiramente livre se simplesmente não desejar matar ninguém.

Mesmo quando desejamos a prosperidade e abundância na nossa vida, se nos fixamos meramente nas suas respetivas formas materializadas baseadas nas crenças e mitos que temos, obviamente que depois ficamos sempre presos à responsabilidade que elas nos possam gerar. Por exemplo: se eu desejar ter muito dinheiro, pois isso corresponde à minha crença de abundância, então depois tal vai-me deixar preso à responsabilidade de o gerir, saber onde o aplicar e a mantê-lo em sítio seguro sem se desvalorizar ou ser roubado.

Agora se desejarmos a prosperidade e a abundância de uma forma imaterial, então estamos a desejar sentirmo-nos assim: prósperos e pleno dos atributos que a alma necessita, e disso já não temos qualquer responsabilidade, pois são atributos da própria alma, como forma de atingirmos a felicidade.

Na prática isso corresponde a eliminar os desejos e as ambições materiais, pois elas são consequências naturais da aplicação da Lei da Atração quando nos sentimos assim. Ou seja, penso e sinto-me pleno e feliz e estarei a atrair todos os recursos que necessito para que me continue a sentir-me como tal. Já pensaram nisso? 

É por isso que o autor do texto nos diz que a única liberdade que vale verdadeiramente a pena conquistar é esta liberdade interior de sentir todas as maravilhas do Céu e da Terra em nós próprios, ou seja, no esplendor da nossa Divindade. 

Por isso sintam-se sempre profundamente Amados para que possam sentir a presença do Ser Divino que vos ama sempre incondicionalmente dentro de vós.

Fiquem bem...

(A Mónada)

segunda-feira, 16 de outubro de 2017

Portugal está de novo a Arder


Portugal está de novo a Arder e cada um de nós assiste a tudo isto sentindo-se impotente. Até parece que estamos perante uma fatalidade do destino, do desleixo e da incompetência daqueles que têm a obrigação de nos governar e proteger, e até de um castigo Divino.

Sentimo-nos a entrar em desespero perante tantas perdas e mortes. O que há bem pouco tempo tinha a acontecido em Pedrogão está a acontecer de novo agora, com maior intensidade e com muito mais focos de incêndio.

Ficamos muito preocupados em tentar encontrar culpados, responsáveis e sentimos uma necessidade enorme de fazer justiça relativamente a algo que não existe justiça que se possa aplicar e que valha aqueles que perderam os seus bens, a sua casa e até a sua vida.

Sem nos apercebermos, e  sem descartar “mão humana criminosa” temos que ganhar consciência que a existir, ela atua num contexto de mudanças climáticas, que estão a ocorrer de forma muito mais rápida do que os próprios cientistas previam. Segundo estes, a península ibérica iria gradualmente sofrer um processo de desertificação devido a ventos extremamente secos oriundos do Saara relacionados com o aumento da temperatura do Planeta. Ao mesmo tempo, os furacões que normalmente atravessam os EUA até desaparecerem, agora começam a declinar pelo Atlântico até começarem a atingir também a Europa e em particular Portugal que está no extremo mais Ocidental. O que eles tinham previsto para começar a ocorrer a partir de 2025… já está a acontecer agora e só estamos em 2017. O Ophelia está a passar agora a cerca de 300 milhas náuticas da nossa costa.

Então o que podemos fazer perguntarão? Muito mais do que possas julgar à partida. Comecemos por coisas muito práticas e imediatas:

  • Ajudar os bombeiros e as populações afetadas no que pudermos. Está na altura de sermos verdadeiramente solidários, tal como aconteceu há cerca de 3 meses com Pedrogão.
  • Reduzir a nossa pegada ecológica sempre que possível. Aqui há muitas coisas que podemos fazer:
  • Separar o lixo devidamente e colocá-los para reciclar;
  • Reduzir o consumo e em especial os bens que têm componentes altamente poluentes (se cada um de nós reduzir o consumo, reduz também enormemente a poluição de produção na indústria de produz estes bens).
  • Escolher o que compramos tendo em conta a origem dos artigos.
  • Assim que nos for possível, optarmos por carros menos poluentes e de preferência eléctricos.
  • Reduzir o nosso consumo de água. Cada vez existe menos água potável no Planeta. Este ano em Portugal, com a seca severa com que estamos, poupa-la é mais urgente do que nunca.


Enfim… há muita coisa que ao nível da cidadania podemos fazer. Mas com uma consciência mais expandida devemos ainda fazer:

  • Meditar pelo Planeta. Com os nossos grupos de meditação podemos projetar LUZ para todo o Planeta e sobretudo para todos aqueles que detêm o poder de promover as mudanças necessárias para preservar o Planeta. Se não frequentamos nenhum grupo de meditação, então façamos cada um de nós a sua própria meditação com esta intenção.
  • Ensinar e incentivar outros a fazê-lo também. Cada um pode influenciar o inconsciente colectivo projetando LUZ e AMOR de forma a Harmonizar e Reequilibrar a Energia Consciencial Planetária e sobretudo a consciência ambiental.
  • Divulgar a necessidade de expandirmos a nossa consciência para podermos ser cada vez mais conscientes e íntegros do nosso propósito à Planetária.
  • Para além disso podemos ainda rezar por todas as almas que desencarnam agora. Se tivermos essa capacidade podemos sempre projectar-nos no astral e encaminhar essas almas para a LUZ.
  • Pedir aos Devas Primordiais Planetários para nos ajudarem agora de forma a impedir maiores desequilíbrios energéticos em cadeia, sobretudo em Portugal.

Mas sobretudo não percamos a Esperança. Todos podemos fazer diferente e fazer a diferença. 

Fiquem na LUZ e AMOR!

Fiquem bem


(A Mónada)

quarta-feira, 11 de outubro de 2017

Recto Pensar e Recto Agir


Não temais. O medo nasce apenas onde as sementes das trevas podem ter lugar, e brotar. Um recto viver, uma recta conduta, segundo o que internamente vos é indicado, não deixa espaço para que as forças opressoras do temor cheguem a vos dominar.

Mesmo a parcela atávica do medo que habita os vossos corpos é dissolvida diante da ligação com a essência da Vida. O medo é um estado que nasce do envolvimento com as forças da matéria e suas ilusões. A consciência nos planos interiores é Luz e clareza; nesses níveis, o Amor é a substância plasmadora, e a existência transcende as fronteiras da individualidade. Portanto, o indivíduo nada tem a temer se estiver conectado com a própria essência interior.

A limitação da vida a um âmbito individual traz consigo a ideia de posse, até mesmo da posse dos corpos materiais, e o medo é sempre fruto do assédio das forças diante da ameaça de perder algo a que a consciência imagina estar apegada. Se ela, porém, compartilha do absoluto silêncio, do silêncio dos apegos, da curiosidade, da posse de si mesma e de tudo o mais, o que haverá de temer?

Um ciclo está se abrindo, e a mensagem trazida pelo ressurgimento de Lis-Fátima terá um novo tom. De um ponto de vista supramental, pode-se dizer que está ocorrendo um reencontro da verdadeira função interior de Fátima com a consciência humana. À nossa volta, nos planos materiais, a presença permanente de uma energia de bondade e pureza é um sinal desse processo. 


(Trigueirinho)

Este é um profético texto deste instrutor contemporâneo que nos merece particular atenção neste ano em que somos convidados a purgar as nossas almas de toda a densidade, apegos e escuridão que ainda possamos ter. Já estamos numa nova ERA de grande iluminação planetária e de grandes revelações oriundas dos planos mais subtis de existência, por isso é muito importante toda a preparação, trabalhos de limpeza e proteção que possamos fazer.


Este texto refere-nos que a melhor proteção é apelarmos para a nossa LUZ interior, pois onde há LUZ não pode haver escuridão. Assim, sempre que se sentirem confusos e em crise, parem tudo o que estiverem a fazer, parem os vossos pensamentos... e sintam o que vos diz o coração. Se este estiver "mudo" é porque o contacto não está a ser feito com a vossa alma e por isso há que pedir ajuda ao vosso anjo da guarda, aos vossos amparadores e guias espirituais, sem demora. Nesta altura e momento de evolução humana, todos os pedidos de ajuda serão atendidos.


Lis-Fátima tem um importantíssimo papel nessa reconexão com o nosso interior, Eu Superior e com a nossa Hierarquia Espiritual.


Fiquem bem.


(A Mónada)